Objetivo de americana era apontar a falta de representatividade da marca

Gisele Bündchen, Adriana Lima, Alessandra Ambrosio e Lily Aldridge. Além todas serem ou já terem sido angels da marca de lingerie Victoria’s Secret, estas mesmas mulheres têm outras características em comum: são altas e super magras e definidas. Mas será que este é único padrão que qualifica alguém como angel? Uma modelo americana provou que não.

 

Tabria é modelo e também faz sucesso com suas fotos nas redes sociais, tendo quase 400 mil seguidores só no InstagramInstagram/tabriamajors/Reprodução

Tabria é modelo e também faz sucesso com suas fotos nas redes sociais, tendo quase 400 mil seguidores só no Instagram

Em sua conta no Instagram, a modelo plus size Tabria Majors reproduziu fotos de catálogos da Victoria’s Secret e mostrou para todo mundo que fica tão bem nas peças da marca quanto qualquer outra mulher magra e definida. “Talvez eu seja uma angel este ano no Halloween, já que não está acontecendo na vida real”, escreveu Tabria para os seus mais de 397 mil seguidores na rede social.

A americana também fez questão de pontuar que garotas curvilíneas podem, sim, arrasar em lingeries e vender os produtos assim como as modelos que seguem os padrões tradicionais da indústria da moda. O resultado não poderia ter sido outro: Tabria Majors viralizou nas redes sociais com seu post.

Em pouco mais de uma semana, foram mais de 28,4 mil likes e centenas de comentários. “Obrigada. Eu realmente estava olhando para a terceira foto e imaginando como a peça ficaria em mim. Obrigada pela representatividade”, escreveu uma das usuárias.

Fotos

Abria reproduziu três fotos de campanhas da marca de lingerie e as colocou lado a lado com as imagens e modelos originais. Na primeira, ela aprece com uma peça vinho e, diferentemente da foto original, não veste uma blusa preta para cobrir a parte de cima do corpo.

Já as outras duas reproduções da modelo são quase exatas às originais. Na segunda, Tabria usa uma calcinha e um sutiã estampados, já na terceira, usa uma peça única com transparência na cor preto. Apesar de muitos usuários apontarem que a plus size ficou melhor nas fotos do que as modelos originais, o objetivo de Tabria não era competir com essas mulheres, mas sim apontar a falta de representatividade nas campanhas da marca.