22-11-11

Os Deuses estão conspirando contra: agora vítima de Furto

Prezado Sr. Delegado,

 

Refiro-me ao Boletim de Ocorrência Nº 11E0092003852 registrado na Delegacia de Policia da 002ª Circunscrição de Boa Vista, no dia 11/11/2011 às 12h09min, para onde fui encaminhado pela Delegacia De Estelionato, localizada no mesmo bairro, que alegou não possuir competência para tratar do meu caso.

 

Como de fato a ocorrência aconteceu originalmente no bairro de Boa Viagem, o escrevente da Delegacia de Boa Vista me recomendou solicitar diligências e investigações na Delegacia de Boa Viagem, o que resolvi fazer por escrito, pela Internet.

 

Fato é que o cheque do Banco Itaú, furtado da minha mesa na papelaria “Casa de Livros” (CRUZADO, mas assinado e datado por mim em BRANCO, no dia 23 de agosto de 2011), foi compensado no Itaú no dia 3 de novembro, no valor de R$ 4.800,00.

 

Alem do valor, a pessoa que furtou o cheque o preencheu em nome da firma Arte Empreendimentos Imobiliários Ltda., firma esta que de fato existe e cujo endereço é Rua Potengy 431, loja 10 no Bairro de Ipsep. O dono da Arte Empreendimentos Imobiliários Ltda. é o Sr. Roberto C. Os telefones dele são 30x9 6xx5 ou 91x8 xx8x. No verso do cheque (obtido através de microfilmagem do Banco Itaú), alguém endossou o cheque colocando quatro carimbos da firma Arte Empreendimentos Imobiliários Ltda. e assinando um nome ilegível, na condição de “Financeiro”. O deposito do cheque foi efetuado no Banco Bradesco, Ag. 2114-8, Conta nº 15344-3, em nome da Rayane Beatriz Costa Ferreira, no bairro (ou Cidade?) de Parnamirim. Por outro lado, o carimbo do banco menciona o nome “Amarante”, uma Cidade no Estado de Piauí.

 

Durante minha visita a esta empresa, o Sr. Roberto alegou não ser dele o carimbo em questão e não conhecer a assinatura posto no verso do cheque (endossando-o), além de não possuir conta no Banco Bradesco. Coincidentemente ele ainda alegou que ele já tinha visto este mesmo carimbo falsificado e a assinatura, alguns dias antes, no verso de um cheque administrativo nominal à empresa dele, quando um cliente dele, ocupando quatro salas no prédio comercial localizado na Rua Ribeiro de Brito 1002, salas 505/506/507/508 em nome da firma Gran Sapore, do Sul do País e cujo Gerente Regional para a área do Nordeste, Sr. Carlos Alberto, tentou pagar o aluguel que havia vencido no dia 10 de setembro, no dia seguinte, portanto no dia 11 de setembro, porém sem a respectiva multa. Como o Sr. Roberto se recusou a receber este cheque, o office-boy voltou alguns dias depois com o valor do aluguel acrescido da multa, em espécie. O cheque nominal a Arte Empreendimentos Imobiliários Ltda., no entanto, aparentemente, no valor do aluguel sem multa (valor acima de R$ 3.000,00) não mais foi visto por ninguém, até que ele reapareceu com este mesmo carimbo falsificado e a assinatura que apareceu no cheque assinado por mim e que alguém depositou, em prejuízo da firma Gran Sapore que acabou pagando o aluguel duas vezes.

 

O estranho é que o Gerente Regional da Gran Sapore, Sr. Carlos Alberto (Tel. Nº 9992 1219) que estava em viagem na sua área de atuação e que se encontrava em Fortaleza no dia da nossa visita ao Sr. Roberto, ainda não havia tomado nenhuma atitude em relação ao seu office-boy que aparentemente deixou de devolver o cheque administrativo e nominal a favor da firma Arte Empreendimentos Imobiliários Ltda.

 

A coincidência também consiste no fato de a minha papelaria se encontrar a pouca distancia da firma Gran Sapore e que o office-boy deles provavelmente tenha efetuado compras na minha loja em diversas oportunidades.

 

Diante destes fatos solicito uma averiguação desta delegacia com a finalidade de destrinchar o ocorrido.

 

De antemão agradeço sua atenção.

 

Atenciosamente,

 

Rudo Van Leuven

 

NVR: Será que com a metade das diligencias já efetudas por mim mesmo, alguem resolverá agir?

18:10 Gepost door Rudoris | Commentaren (0) |  Print

De commentaren zijn gesloten.